NINGUÉM (,) SE MOVA!



Por Anônimo


Ninguém gosta de mim

disse o poeta

à pessoa que dele gostava


Ninguém se ilude por mim

disse o poeta

à pessoa que por ele

nunca deixou

de se desiludir


Ninguém nunca me fará feliz

disse o poeta

à pessoa que o alegrava


Ninguém me dá atenção

disse o poeta

à pessoa que o fitava


Ninguém me escuta

disse o poeta

à pessoa que não o tirava

dos ouvidos


até que

Ninguém foi embora

e

Ninguém torna-se

Pessoa

do dia para a noite


Ninguém?

havia dito o poeta

quando não havia

mais Ninguém

para ouvi-lo


Ninguém disse

ao poeta

que

não,

não mais.

Agora,

Pessoa. Adeus


Revisão: João Vitor Vedrano e Glendha Visani

Imagem de Capa: Giulia Lopes

37 visualizações