top of page

Vem aí a Euro!



O ano de 2024 é um ano daqueles onde quem é fã de esporte se diverte e muito, especialmente os fãs de futebol. Além das tradicionais competições anuais, como a magnífica Liga dos Campeões – que se encerrou há pouco após um show do Real Madrid de Vinícius Júnior – e da bendita Copa Libertadores, a glória eterna para nossos clubes nacionais, este ano também teremos as Olimpíadas em Paris, a Copa América nos Estados Unidos e a Eurocopa na Alemanha.


A Eurocopa, ou só Euro para os mais íntimos, é a competição que reúne todas as seleções do velho continente. Desde seu início em 1960 na França com o título inaugural ganho pela então União Soviética com o lendário goleiro Lev Yashin, a competição é conhecida por momentos memoráveis, como o título da seleção grega em 2004 em cima dos anfitriões portugueses comandados por Luiz Felipe Scolari, técnico brasileiro do penta, e o próprio título dos lusitanos em 2016 em um campeonato iluminado de Cristiano Ronaldo, além das incontáveis pipocadas da seleção inglesa. 


O formato do campeonato é simples e desnecessariamente complexo ao mesmo tempo. Separados em seis grupos de quatro times cada, os dois primeiros colocados se classificam diretamente para o mata-mata, enquanto os terceiros colocados passam por uma rodada adicional de repescagem. A melhor parte da Euro é que ela, além de divertida, é perfeita para aqueles que não assistem muito ao futebol e gostariam de se divertir vendo despretensiosamente alguma partida, já que tem jogos de alta qualidade – com jogadores dos principais clubes do mundo – e rivalidades icônicas sem a bagagem intimidadora do futebol de clubes.


No grupo A temos os assombrosos alemães, anfitriões desta edição, que, depois de terem sido eliminados nas fases de grupo das Copas do Mundo de 2018 e 2022, seguem favoritos graças ao seus jogadores brilhantes, e aparentam ter se acertado na escolha do seu novo técnico Julian Nagelsmann. Além disso, temos os especiais escoceses, que participam mais para ver os ingleses, seus rivais históricos, perderem de maneira humilhante do que para ganharem, apesar de terem um time bem organizado. Os super suíços que deram trabalho para o Brasil nos últimos dois mundiais, e os heroicos húngaros que surpreenderam ao derrotar Alemanha e Inglaterra na Liga das Nações Europeias (um campeonato ruim que ninguém leva a sério) também marcam presença. Minha sincera previsão para o grupo: 1- Alemanha, 2 - Suíça, 3 - Escócia, 4 - Hungria.


O grupo B já é um outro tipo de criatura, com certeza o grupo da morte da competição. Nele habitam os estonteantes espanhóis, com seu futebol rápido e suas estrelas jovens como Gavi, Pedri e Lamine Yamal, de só 16 anos (ele nasceu em 2007 e tá jogando pela seleção do país dele, e você?), assim como os complicados croatas de Luka Modríc, que eliminaram o Brasil na Copa do Qatar, e os indomáveis italianos que chegam para defender sua coroa depois de terem ganhado a Euro em 2021. Para finalizar o grupo, os azarados albaneses – treinados por Sylvinho, ex-técnico do Corinthians (sério, ele mesmo!) – que apesar de uma impressionante campanha nas qualificatórias foram amaldiçoados pelo sorteio. Previsão: 1 - Espanha, 2 - Croácia, 3 - Itália, 4 - Albânia.


O grupo C é o lar daqueles que provavelmente mais se importam com a competição: os imprevisíveis ingleses. Talvez imprevisíveis não seja o adjetivo correto, já que os súditos do rei são famosos por sempre fracassarem vergonhosamente enquanto gritam que o futebol irá voltar para casa, mas emprego o termo mesmo assim em respeito ao timaço que possuem com Jude Bellingham, Harry Kane e grande elenco. São acompanhados pelos dinâmicos dinamarqueses, os serelepes sérvios e os engenhosos eslovenos. Previsões: 1 - Inglaterra, 2 - Sérvia, 3 - Dinamarca, 4 - Eslovênia.


No grupo D temos outro favoritos para levar o troféu para casa: os fabulosos franceses do monstro que é Kylian Mbappé. Acompanhados dos honoráveis holandeses do zagueiro Virgil van Dijk, dos primorosos poloneses de Robert Lewandowski, e dos astutos austríacos que surpreenderam nas qualificatórias impedindo com que a tradicional Suécia se classificasse para o torneio, é um grupo que promete belos jogos. Previsão: 1 - França, 2 - Holanda, 3 - Áustria, 4 - Polônia.


O grupo E é, sinto informar, um grupo esquecível e sem muitas chances no torneio. A bela Bélgica possui um bom time, com os remanescentes de sua geração dourada como Kevin de Bruyne e jogadores mais jovens como Jeremy Doku, mas está longe de ser a força que era em 2018. Os esquecíveis eslovacos e os razoáveis romenos não possuem muita perspectiva para avaçarem ao mata-mata, basicamente garantindo os ultra-resilientes ucranianos – que contam com um time decente dada a situação em que o país se encontra –  na próxima fase. Previsão: 1 - Bélgica, 2 - Ucrânia, 3 - Eslováquia, 4 - Romênia.


Por último, o grupo F é bem interessante. Além dos poderosos portugueses, os claros favoritos aqui, temos também os titânicos turcos, os tenazes tchecos e os gigantes georgianos, que são fortes candidatos a serem zebras neste campeonato, isto é, serem as surpresas positivas da competição, indo mais longe do que qualquer um poderia prever. Minha opinião sobre o posicionamento seria: 1 - Portugal, 2 - Turquia, 3 - Tchéquia e 4 - Geórgia.


A Euro é uma festa e demonstra toda a riqueza que o futebol europeu tem a oferecer. Seja pelas rivalidades, história ou jogos, é um show que nenhum fã de futebol vai perder. Mas nem você, que não acompanha o esporte, seja por falta de tempo ou por não entender o que está acontecendo, deveria perder essa chance de aprender como o jogo funciona. A Eurocopa é perfeita para novos espectadores, longe o suficiente do Brasil para você aprender sem firmar nenhum compromisso com aquele time, mas boa o suficiente para você ver sobre o que é o jogo das multidões, e melhor, todos os jogos serão transmitidos de graça pelo Youtube. Bom campeonato e, como se diz na França, bon appétit!



Autor: Eduardo Sanches Loeser

Revisores: Ana Carolina Clauss, André Rhinow

Foto de Capa: UEFA

1 comentário

1 Comment


João Pedro
João Pedro
há 5 dias

ótimo texto!

Like
bottom of page