UM NOVO OLHAR PARA AS SOFT SKILLS




Devido ao avanço da tecnologia e da globalização, é quase impossível conseguir desvendar o passado, o presente e o possível futuro. Com isso, a necessidade de se reinventar nunca foi tão precisa e o famoso clichê “ o futuro é agora” nunca fez tanto sentido. Em busca de acompanhar essas mudanças incríveis e necessárias, esquecemos que o eterno ainda existe. E que aquilo que verdadeiramente somos nunca sai de moda. Por mais que o assunto a seguir seja abordado em tópicos como o “profissional do futuro”, este texto é para quem quer ser lembrado independentemente do tempo. Ser reconhecido por ser um bom orador por meio, principalmente, da comunicação não-violenta, e conseguir chegar aos objetivos que almeja são alguns pontos positivos que a boa comunicação traz.


Vale ressaltar que, a partir da perspectiva do mercado, é verdade que o conhecimento técnico sempre será muito relevante, mas o desenvolvimento de habilidades sociais é imprescindível. Visto que todo mundo precisa lidar com pessoas, independente da função exercida, estamos constantemente em contato, seja em reuniões ou na copa de café da empresa, e a forma como nos expressamos pode ser determinante para o nosso futuro individual e coletivo. Não é por menos que o mercado de trabalho valoriza pessoas com boa desenvoltura interpessoal e, portanto, desenvolver soft skills é essencial para você entregar um trabalho importante. Colaboração, resiliência, liderança e comunicação eficaz são algumas das habilidades valorizadas dentro e fora do ambiente de trabalho.


A escritora Claudia Belucci dizia: “comunicação não é o que você fala, mas o que o outro compreende do que foi dito”. Com isso, é viável afirmar que a comunicação é extremamente importante no dia a dia e que impacta tanto no âmbito pessoal quanto profissional. Entretanto, aprender a forma correta de transmitir as informações é de extrema importância para que sua mensagem chegue no interlocutor com clareza. No ambiente empresarial, portanto, o sucesso da empresa pode estar ligado diretamente com a comunicação.


Em uma pesquisa elaborada pela Agência Ação Integrada e a Social Base, 60,8% dos entrevistados afirmaram que o maior desafio da comunicação na empresa é engajar lideranças, seguido por mostrar a área como estratégica (35,9%) e por mensurar as atividades, provando retorno sobre investimento ou mudança de comportamento (33,1%).


Destaca-se que existem algumas formas de desenvolver as soft skills, mas todas elas têm o mesmo caminho inicial, o autoconhecimento. Afinal, é só assim que podemos reconhecer o que é necessário aprimorar e o que é construtivo em nossas carreiras. Uma ferramenta muito importante para esse desenvolvimento é o feedback, uma maneira de dar resposta a um comportamento, conseguindo identificar pontos fortes e fracos sobre nossa atuação dentro de um grupo de trabalho e evoluir a partir disso. Dentro do Speech, trabalhamos muito a cultura do feedback, a fim de aprimorar as soft skills dos membros, para que consigam levar adiante o que desenvolvemos juntos daqui em diante.


O “profissional do futuro” é aquele que consegue absorver informações e comunicá-las. As soft skills nascem de um lugar de afeto, uma das poucas coisas que jamais será tecnológica. Até mesmo o ambiente de trabalho é um excelente lugar para se conviver, porém precisamos tratar de assuntos ou situações delicadas que causam desavenças, o que requer de nós a essência das soft skills. Afinal, é por meio dele que adquirimos habilidades imprescindíveis como a própria comunicação não-violenta. De acordo com o psicólogo americano Marshall Rosenberg, “toda forma de discussão é uma expressão trágica de uma necessidade não atendida, por trás de todo comportamento existe uma necessidade”, portanto, a observação dos motivos que levam a uma desavença é essencial. A melhor forma de aprimorar uma comunicação pacífica é por meio do conflito, então, nunca tenha medo de entrar em uma discussão, porque é por meio dela que você consegue se expressar e captar o sentimento do outro, assim, aprendendo a lidar com os impulsos pessoais perante as adversidades.


Na medida em que há locais de trabalho onde a persuasão e o convencimento são indeclináveis, a capacidade de argumentação é essencial para a venda de um produto, por exemplo. Quanto melhor for a linha argumentativa do orador, mais chances ele terá de conseguir o que quer. Ela consiste no conjunto de ações verbais que uma pessoa adota para convencer uma audiência de uma determinada tese ou ideia.


Em síntese, o mundo está evoluindo cada vez mais rápido, assim como as profissões e os ambientes de trabalho, conforme percebemos na pandemia, em que o teletrabalho foi utilizado. Com essas mudanças, as exigências passaram a ser diferentes, as soft skills que antes eram pouco utilizadas, chegam em peso nos dias de hoje.



Autoria: Luísa Duarte - SPEECH Revisão: Lucas Tacara e Gabriela Veit Imagem de capa: Logo SPEECH