Amor de Inverno

Desesperança, vazio existencial, sofrimento... São sentimentos que todo mundo, pelo menos uma vez, já sentiu, ainda mais em tempos líquidos em que a nossa sociedade se encontra. O texto de hoje é um poema em anonimato que aborda essas questões. Interprete-o da forma que quiser, e, principalmente, permita-se sentir!

Morreram os belos sóis poentes

E a beleza tão inerente

Acabou-se tragicamente

Vem o inverno

O que me resta

Senão

Completar esse caderno

Caem os flocos de neve

E tudo se mostra breve

O tempo já não passa

A vida já não segue

Sofrer pelo nunca conquistado

Preenchendo um eterno vazio

Seu coração sempre gelado

Fez meu amor morrer de frio

5 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

ESPAÇO ABERTO

MANDE SEU TEXTO/SEU POEMA/SUA ARTE